Transporte Terrestre

Carros importados da Europa ficarão mais baratos no Brasil

Acordo entre União Europeia e Mercosul propõe futuramente zerar tarifas de importações

23/07/2021 14h18

Foto: João Brigato 

Prepare o bolso pois os carros importados da Europa ficarão mais baratos no Brasil. Um acordo assinado entre o Mercosul e a União Europeia determinou redução de impostos para carros feitos no Velho Continente. Mas a redução de valores será progressiva.

Nos próximos sete anos, o Brasil terá direito a importar 32 mil carros por ano da Europa com imposto reduzido pela metade. Hoje são 35% de tarifa de importação, que passará a 17,5%. O volume excedente de carros terá imposto total cobrado. A alíquota será reduzida gradativamente nos oito anos seguintes até ser totalmente zerada.

Haverá também divisão com outros países, a Argentina terá cota anual de 15.500 veículos, enquanto o Uruguai ficou com 1.750 carros por ano e o Paraguai com 750. Marcas que hoje importam carros da Europa como BMW, Audi, Mercedes-Benz, Volvo, Audi, Porsche, Peugeot e Renault serão diretamente beneficiadas com o acordo.

É possível até que outras marcas passem a se aventurar no mundo dos importados da Europa, visto que os carros chegarão com preço mais competitivo. Hoje os importados ficam restritos a modelos de maior valor agregado para justificar os preços de venda mais altos causados pelos impostos altos.

Haverá troca?

Como os carros brasileiros não interessam diretamente aos europeus, a troca será em outros setores. O café nacional será exportado para o outro lado do Atlântico com imposto zerado daqui há quatro anos. Há também acordos visando redução de impostos para carne bovina, fruticultura e outros setores de produção agropecuária.

Não há acordo, ao menos a princípio, para exportação de carros produzidos no Brasil ou no Mercosul para a Europa. Atualmente há somente uma troca de projetos. O Volkswagen Nivus, por exemplo, foi desenvolvido por aqui e será vendido na Europa como Taigo. Já o Ford EcoSport, outro projeto brasileiro, também roda nas ruas do Velho Continente.

Fonte: Auto Mais