Artigo

Estratégico, tático e operacional

Adary Oliveira

19/06/2021 09h00

Foto: Ilustrativa

Considerando o mundo dos negócios podemos extrair do dicionário Aurélio que estratégia (do grego straegía) significa “Arte de aplicar os meios disponíveis com vista à consecução de objetivos específicos”; tática (do grego taktiké) “Processo empregado para sair-se bem num empreendimento”; e operação (do latim operatione) “Complexo de meios que se combinam para a obtenção de certo resultado: operação industrial”.

Dentre as principais características das decisões estratégicas de uma empresa pode-se citar que elas são centralizadas, possuem desconhecimento parcial, não são repetitivas e não são autorregenerativas. Assim, é estratégica a decisão de uma empresa de instalar uma nova fábrica de um determinado produto, para atender um determinado mercado, com o objetivo de aumentar seus rendimentos. Essa decisão é tomada pela alta administração, pelos acionistas ou pelo conselho de administração.

Quanto às decisões táticas (administrativas) elas têm como características principais a solução dos conflitos entre as áreas estratégicas e operacionais, das desavenças provocadas pelos objetivos pessoais e institucionais, das tensões oriundas da redobrada interação de variáveis econômicas e sociais e das provocadas por problemas de natureza estratégicas e operacionais. Portanto, o principal problema é o de estruturar os recursos humanos, materiais e financeiros da empresa para obter desempenho ótimo.

Do ponto de vista operacional, as principais características aparecem como decisões descentralizadas e repetitivas, revestidas de riscos e incertezas. Elas estão presentes em elevado número, podem ser autorregenerativas e alcançam a subotimização forçada pela complexidade das realizações. Assim sendo, numa empresa se busca permanentemente a obtenção de resultados ótimos através de programação adequada de recursos entre as diversas áreas funcionais (produção, marketing e finanças), acompanhamento e controle.

Para completar, são consideradas estratégicas as decisões que fixam objetivos e metas, que definem a diversificação, e determinam se a expansão prioritária será horizontal ou vertical, ditando os procedimentos administrativos e financeiros e estabelecendo como deverá ser programado o crescimento. São considerados administrativos a organização dos fluxos de informação, de autoridade e de responsabilidade. A definição e execução das questões táticas são de responsabilidade da diretoria de uma empresa. Enquadram-se como operacionais as definições de preço, escala de produção, nível de estoques, armazenagem, logística, políticas de marketing, controle e pesquisa, desenvolvimento e informação. Às vezes a definição de cada uma dessas áreas depende naturalmente da dimensão da empresa e de seu comando principal, se multinacional, privado nacional ou estatal, podendo haver falta de clareza na classificação de atributos nos interstícios entre uma e outra área.

A definição numa empresa do que é estratégico, tático e operacional, ajuda a demarcar as áreas de atuação do conselho de administração, da diretoria e dos demais componentes, operadores do negócio. Algumas organizações costumam elaborar um plano de ação individual que começa com o do presidente e segue em cascata até ao colaborador mais simples, onde são fixadas as metas a serem alcançadas por cada um, auxiliando na tarefa de repartição da parcela de lucro que compõe a remuneração variável de cada um na empresa.

Adary Oliveira é engenheiro químico e professor (Dr.) – [email protected]

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus autores. Não representa a opinião do MODAIS EM FOCO